Os alimentos industrializados possuem aditivos químicos que servem, de forma geral, para melhorar  a aparência, o sabor, a textura e o tempo de armazenamento de alimentos. Porém, o que a grande maioria dos consumidores não sabe é que o excesso destes aditivos pode provocar problemas como alergia, hiperativa e câncer.

De acordo com a Anvisa, “embora sob o ponto de vista tecnológico haja benefícios alcançados com a utilização de aditivos alimentares, existe a preocupação constante quanto aos riscos toxicológicos potenciais decorrentes da ingestão diária dessas substâncias químicas”.

Utilizo o espaço para falar sobre alguns dos principais aditivos, alertar seus efeitos na saúde e conscientizar o consumidor para escolher alternativas mais saudáveis, como All Protein:

Aromatizantes e flavorizantes = aumentam o sabor e o cheiro característico do alimento in natura dando a sensação de que é mais “saboroso” (ex: salgadinhos sabor queijo, biscoito de morango...).

O realçador de sabor glutamato monossódico está presente na maior parte dos alimentos ultraprocessados e alguns estudos demonstram que o nosso organismo o utiliza como um transmissor de impulsos nervosos no cérebro e seu consumo têm sido associados com dificuldades de aprendizado, Mal de Alzheimer, Parkinson e câncer.

Os aromatizantes sintéticos são divididos em dois tipos: aromatizantes idênticos ao natural e aromatizantes artificiais, ambos provenientes de substâncias isoladas por processos químicos.

Conservantes = são utilizados para aumentar a validade do produto. Como o próprio nome sugere, são usados para aumentar a vida útil do alimento e evitar alterações decorrentes de microorganismos. Existem conservantes naturais (ex: sal), e conservantes utilizados pelas indústrias alimentícias obtidos a partir de processos químicos (ex: nitratos, nitritos, ácido benzóico...). Estudos relacionam o ácido benzóico com reações de intolerância, urticária e asma.

Corantes = servem para realçar a cor do alimento (ex: cor caramelo do refrigerantes). Além das reações alérgicas que podem acometer qualquer pessoa, estudos demonstram que corantes e conservantes podem estar relacionados à hiperatividade, a distúrbios de concentração em crianças e câncer.

Estabilizantes = servem para manter a condição física do alimento, manter sua aparência (ex: o biscoito mantém a crocância, o pão não murcha…), impedindo a separação dos diferentes ingredientes de um produto. São usados em conservas, doces, laticínios, pães, massas, biscoitos, sorvetes e alimentos processados em geral. A goma xantana é uma das mais utilizadas em alimentos no mundo. É usada, por exemplo, como agente estabilizante em herbicidas, pesticidas e fungicidas e também faz parte da composição de cremes, sucos artificiais, molhos prontos, xaropes e coberturas para sorvetes.

Juliana Marques da Rosa, Nutricionista CRN 7507
http://www.facebook.com/profile.php?id=1441380048&fref=ts